MECÂNICA QUÂNTICA E CONSCIÊNCIA V

14:03:00




    Imagine que temos uma bacia de água com um papelão no meio, e que existam duas fendas (ou portas) neste papelão. Quando jogamos uma pedra na água, criam-se ondas na água que, ao passarem por cada portinha no papelão, são criadas novas ondas que se chocam com as ondas criadas pela outra portinha. O experimento da dupla fenda, o mais famoso da Mecânica Quântica, é exatamente isso, porém é feito com átomos e elétrons.

    Imagine que temos um emissor (canhão) de átomos ou elétrons e, logo à frente, um obstáculo com duas fendas abertas. Após esse obstáculo colocamos um sensor para detectar tudo o que tocar nele. Quando emitimos um único átomo através de UMA única fenda aberta, o sensor detecta um ponto. Quando lançamos um único átomo através de DUAS fendas abertas, o que mostra no sensor são franjas de padrões de interferência, como no canto direito da imagem abaixo:


    Isso evidencia que o que chegou ao sensor foram ONDAS. Pode estar pairando a seguinte dúvida na cabeça do leitor: então, por que ele detectou um ponto quando temos uma fenda aberta? Para responder esta pergunta, vamos ao próximo experimento.

    Imagine agora, que lançamos um único átomo por duas fendas, e ANTES que ele chegue ao sensor, fechamos uma fenda. Na lógica Cartesiano-Newtoniana o que deveria aparecer seria ondas, já que lançamos por duas fendas abertas. Porém, o que aparece no sensor é um ponto. Atente para o detalhe de que o átomo JÁ PASSOU por duas fendas, mas aparece um ponto. Este experimento ficou conhecido como "Experimento da ESCOLHA retardada". Isso mostra que houve uma interferência do observador no comportamento do átomo, e até no colapso dele de onda para um ponto na existência. Pensou-se que fosse algum sinal trafegando entre as fendas que estivesse interferindo. Porém, observou-se que esta interferência ocorre em velocidades acima da velocidade da luz, portanto, não é uma interferência "local" (Alan Aspect e Cols).

    Para se entender a MQ é preciso raciocinar com todos os experimentos juntos, porque não é possível entender um quebra-cabeça olhando só algumas peças. Eugene Wigner (Nobel de Física em 1963) defende a ideia de que, de algum modo, o conceito de consciência deve ser incorporado à Física. Erwin Schrödinger demonstrou matematicamente como a Consciência colapsa a onda de possibilidade do átomo. Na verdade, não se pode falar "onda de possibilidade do átomo", mas sim onda de possibilidade UNIVERSAL. É por isso que é dito que a onda de um átomo está em todos os lugares do Universo, porque na verdade não existem duas ondas, SÓ EXISTE UMA ÚNICA ONDA. Essa onda é uma onda de POSSIBILIDADE MATEMÁTICA, portanto, essa onda é pura Consciência e Autoconsciente porque toda possibilidade implica numa escolha. Uma probabilidade não precisa de escolha, mas uma possibilidade sim.

    Para que exista qualquer coisa, é necessário que haja uma escolha, ou uma ideia, ou uma mente; este é o fundamento físico dos arquétipos. A ideia primordial, como falava Platão, foi provada atualmente pela Física. É preciso haver uma ideia (consciência) para que qualquer coisa exista no Universo. Para que exista uma cadeira, é preciso haver uma ideia primordial de uma cadeira, é preciso que haja uma escolha de existência da cadeira e, por ser uma ideia, é perfeita. É por isso que se fala que os Arquétipos são as ideias primordiais perfeitas de tudo o que existe. Toda ideia, Arquétipo ou símbolo (são a mesma coisa) é o próprio Universo. O Universo é uma manifestação mental simbólica e nós fazemos parte dessa criação.

    Quando se afirma que a consciência da pessoa cria a realidade dela, acontece um fenômeno de fuga da realidade interessante. Imediatamente a pessoa raciocina como se o Ego que criasse a realidade e como se ela fosse à única consciência do Universo - nada mais longe da verdade. Existe O Todo que é a Consciência Una Universal onipresente, onisciente e onipotente que sustenta a existência do Universo através dos Arquétipos. Existem outros Egos participando da criação do Universo, assim como existem seres mais evoluídos em grau de consciência em dimensões superiores que administram todo o Universo. Portanto, achar que somente você cria a realidade e pode fazer e desfazer com o Universo é pura infantilidade; existe uma HIERARQUIA no Universo. Você cria a SUA realidade e está sob uma enorme hierarquia Cósmica. O livre arbítrio existe e é gigante, porém não é infinito quando se quer fazer o mal. O livre arbítrio é grande a ponto de um ser poder dominar e escravizar um planeta inteiro na terceira dimensão, porém é limitado ao ponto de que esse domínio é temporário e está sendo usado para ajudar na evolução do Universo, mesmo este ser não aceitando isso. Este domínio planetário está servindo a propósitos superiores benevolentes a longo prazo. Só existe uma hierarquia no Universo e ela é do bem; o Universo só funciona pro lado da luz.

    A consciência manifesta a realidade, portanto, tudo de bom que existe na vida de uma pessoa, foi ela mesma que criou, assim como tudo de ruim. Não existe doença acidental. Todas as doenças foram criadas pela própria pessoa, assim como todo o sucesso. É por isso que é dito que O Todo é perfeito, porque as leis estão funcionando perfeitamente, porque O Todo é puro amor e a longo prazo todos ficarão felizes. As leis da criação estão perfeitas, assim como todas as outras leis. Em última instância, só existe um problema de consciência das pessoas, o que na verdade não é um problema, mas sim um nível de evolução. Todos estão condenados a serem felizes!

    O mar é o Arquétipo Do Todo. Através do mar, podemos saber como está a frequência de uma dimensão. Se o mar está violento, significa que a frequência está densa. Quanto mais sutil e alta é uma dimensão (frequência) mais calmas são as águas. É por isso que em imagens místicas do "céu" (dimensões superiores) as águas são retratadas como mansas. A água é o arquétipo do sentimento, e o sentimento é o que define a frequência, na verdade, as duas coisas são uma só. A imagem de uma criança adentrando nua ou seminua no mar simboliza o iniciante que está descobrindo O Todo e deve ficar nu de suas próprias concepções de mundo para entender o Universo. Fique nu!

Um somos nós!

You Might Also Like

1 comentários

  1. Que lindo este teu blog!
    Parabéns e obrigada
    Adorei o final deste artigo 👌🏼😁

    ResponderExcluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

cadastre

Subscribe